Passar para o Conteúdo Principal

Santa Casa da
Misericórdia

Vila do Conde

Desde 1510 ao serviço da Comunidade.

Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde celebra Dia Mundial do Coração

Img noticia dia mundial do cora  o 1 900 500
29 Setembro 2016

Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde celebra Dia Mundial do Coração

 

No próximo dia 29 de Setembro a Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde, para assinalar o Dia Mundial do Coração, vai realizar rastreios cardiovasculares gratuitos.

O coração é um órgão em forma de cone, constituído por um músculo que envolve uma cavidade cheia de sangue, com válvulas que abrem e fecham, obrigando o sangue a seguir a direção correta para alimentar todo o organismo. Segundo o diretor clínico de Cardiologia do serviço de saúde da Santa Casa da Misericórdia de Vila do Conde, Dr. Albino Santos, por todas as suas funções podemos comparar o coração ao motor de um automóvel e entende-se melhor o seu funcionamento.

Para ver este motor pode fazer-se um ecocardiograma com estudo do fluxo sanguíneo (chamado estudo Doppler). Este exame simples, indolor, sem radiação, mostra de forma direta o coração em movimento. O sistema mecânico do automóvel faz com que ele se desloque graças a grande parte da energia que recebe através do combustível. O coração também precisa de um “combustível de grande qualidade”. Assim existem as artérias coronárias que são os “canos” que levam sangue ao músculo. Neste campo é de salientar a importância de uma alimentação rica e variada, pobre em gorduras saturadas e açúcares e rica em legumes, fibras, frutas e água.

Quando se utiliza combustível de menor qualidade nos automóveis, as impurezas entopem os filtros que acabam por comprometer o perfeito funcionamento do motor (sistema de alimentação de combustível deixa de ser eficiente). No coração humano, o excesso de gorduras, açúcar e outras substâncias como as que existem no fumo do cigarro começam a bloquear as nossas artérias coronárias. A pressão com que o sangue circula nas artérias é também muito importante para evitar a “ferrugem” precoce, designada por arteriosclerose. Para isso é importante a vigilância da pressão arterial. A avaliação do sistema de alimentação do motor pode ser feita numa primeira abordagem através de uma prova de esforço (caminhar de forma progressivamente mais rápida num tapete). Existem ainda outros exames mais rigorosos que estão indicados em casos especiais. Alguns problemas do motor do automóvel também só aparecem em altas rotações. O cateterismo cardíaco pode avaliar de forma direta as artérias do coração e mesmo tratar algumas das obstruções. Dependendo da localização e gravidade da lesão pode realizar-se uma angioplastia (dilatação da artéria com ajuda de um balão) e colocação de stent (rede metálica que tenta evitar a oclusão do vaso). Em casos mais graves opta-se por uma cirurgia cardíaca em centros especializados.

Todos os motores possuem um sistema elétrico, constituído por uma bateria, alternador e circuitos; no coração humano também há um sistema de condução elétrico: o impulso tem origem num nó (chamado nó sinusal) e percorre um sistema de condução tal como no automóvel. No caso deste, pode falhar a bateria, no caso do “nosso motor” também pode haver falhas/problemas elétricos detetados em exames como o eletrocardiograma de repouso e Holter (eletrocardiograma de 24 horas). Como não é possível substituir a bateria, muitas vezes é necessária a colocação de um pacemaker (dispositivo implantado que ajuda a estimular o músculo cardíaco quando o sistema de condução próprio está com problemas).
Como é do conhecimento geral, um automóvel não deve estar parado muito tempo, fechado na garagem. Também o ser humano deve manter uma vida ativa, adotando hábitos saudáveis, tanto em casa como no local de trabalho. O exercício físico moderado, em ambientes pouco poluídos ajuda a aumentar a vida do nosso motor e a prevenir as doenças cardiovasculares (doença cardíaca e AVC – Acidente Vascular Cerebral são as principais causas de morte no mundo com perda de milhões de vidas por ano).

A periodicidade da revisão do automóvel é feita em Km percorridos. No caso do coração, e na impossibilidade de contar os inúmeros batimentos do mesmo, deve-se fazer uma revisão baseada no tempo. Quanto mais velho é o motor do carro, mais frequentes e complexas são as revisões. Com o coração é igual. O aumento da idade dá-nos o direito e o dever de avaliar cuidadosamente o estado da nossa máquina. Para isso, é muito importante complementar o estilo de vida saudável e a boa alimentação com exames regulares ao coração e visitas ao médico. O médico assistente e o cardiologista têm um papel fundamental no acompanhamento das pessoas que suspeitam ou têm problemas cardíacos. Apesar de haver sintomas que nos indicam problemas, nem todas as doenças do coração se fazem acompanhar de queixas. Esteja atento e não facilite!
No nosso veículo entram as pessoas que mais gostamos. Com o coração é igual. Deve-se preenche-lo com bons sentimentos e boas ações para equilibrar a nossa parte emocional.

Mais cedo ou mais tarde, o nosso automóvel tem o fim de vida e vai para a sucata ou abate. Optamos por comprar um veículo novo e mais moderno. Para o coração não há feriados ou fins-de-semana, folgas ou dias festivos.

O coração é o nosso motor. Nunca descansa, palpita, é um trabalhador!
Por tudo isto, trate bem o seu coração desde o nascimento!